>

Nova febre na Internet se chama Sites de Leilão por Centavos

site-de-leilao

Depois dos sites de compras coletivas, a febre dos brasileiros agora é participar de leilão por centavos, ou seja, o usuário compra um pacote de lances (que variam entre R$ 25 e R$ 500) e cada “martelada” aumenta apenas 01 centavo do produto. A disputa só termina no momento em que o cronômetro chega ao limite previsto, sem que haja um novo lance. Atualmente cerca de 35 sites brasileiros espalhados pela rede que se inspiraram na página alemã Swoopo.com.

O consultor Daniel Alvez Correa, 29 anos, usuário do Martela, participou de vários leilões e conseguiu levar várias pechinchas: uma bicicleta de 21 marchas, um cooler de 12 latas, uma TV digital de LCD portátil, um teclado e mouse wireless e, quando questionado se já perdeu dinheiro, ele deixa bem claro: “Se tivesse perdido 01 centavo já teria feito a “caveira” do site, mas ao contrário. Eu indico cada vez mais”, afirma. “Em meu primeiro leilão vencido eu fiquei tremendo “eito vara verde. Foi uma emoção sem igual para um simples website”, diz.

De fato, foi por este carrossel de emoções que Sidney Pedrotti se apaixonou. O fundador do Martela, que já tinha outras empresas e era usuário de leilões, resolveu montar o seu próprio site. Ele e mais quatro sócios administram o negócio que seu pagou no seu segundo mês de funcionamento.

“A nossa intenção é termos o máximo de transparência possível, pois nesta área é preciso ter credibilidade. Estamos no momento fazendo uma auditoria que atestará o processo de leilão, ou seja, quem desconfia de um usuário robô participando dos lances, pode ficar sossegado. Além disso, só fechamos parcerias com empresas idôneas como Submarino, Americanas, CompraFácil…ou seja, o produto vem com nota fiscal e garantia”, garante.

Algumas Dicas para os novatos:

Pesquise – Alguns sites e blogs costumam postar reclamações de consumidores insatisfeitos. Portanto, antes de se cadastrar em algum site de leilão, consulte o Lance Seguro, Vigilante dos Leilões e Reclame Aqui.
Registro – Outra dica é consultar o registro.br para verificar se o site está registrado na FAPESP e tem CNPJ.
Parcerias – Veja se o site tem bons parceiros no varejo para que seu produto seja entregue com nota fiscal e garantia.
Números – Desconfie se os números sempre fecharem muito altos. Num leilão transparente, o negócio é lucrativo, mas ocorre do produto fechar com valores muito baixos e o site ter prejuízo.

Portanto, fique atento.

Deixe um comentário